quarta-feira, 21 de setembro de 2011

11 de setembro


Muito se falou em 11 de setembro nos últimos dias, especialmente em um fim de semana desses, como naquele dia, um dia qualquer onde ninguém imaginava que algo terrível acontecesse.
Confiança? Nunca mais e ouvir falar naquele país.
Tolerância? Perdeu-se entre os corpos e escombros.
Vidas? Muitas e muitas, ceifadas em Nova York e Afeganistão, no Iraque.
Liberdade? Um dos maiores bens que as sociedades foram adquirindo, perdeu-se totalmente, a noção de liberdade dos indivíduos, já não se tem mais.
Paranóia? A América ganhou, estreladas em cada canto, um elemento constante.
Imagem? Fica agora depois de tantos anos, a imagem patética de Bush numa escola infantil recebendo a notícia.
Som? Ficam as vozes, nas caixas pretas, de heróis dentro de aviões tentando evitar o pior.
Voz? As várias ligações de pais, mães e filhos, na despedida final.
Força? Existe em cada família que teve que se reestruturar.
Mártires? Bombeiros que subiram os degraus sem ter ideia do que viria pela frente, mas perderam e salvaram vidas.
Ficção? As leituras da mídia que ainda estão por vir, após cicatrizarem as feridas, minutos a minutos serão retratados.
Tempo? Mudanças de hábitos, ou tomadas de decisões em segundos que fizeram a diferença.
Loucura? Seqüestradores que passaram meses e meses planejando.
Lembrança? Inúmeras, por toda a vida.
O que faz a data tão marcante? Os vários desdobramentos que ela tem: o lamento dos filhos e pais; heróis anônimos; pessoas que caíam pela janela. A história de sobreviventes, que por segundos não subiram os degraus, ou que foram arrastados por mãos abençoadas para fora, que mesmo com corpos ensangüentados não sucumbiram ao desespero e a dor e estão vivos, os que não morrerem mesmo quando todo o prédio veio abaixo. 

Para finalizar esse texto, sem concluir nada, quero apenas expressar uma constatação: “só se acabarão os gritos, dores, lamentações, quando resgatarmos novamente os valores esquecidos.”

2 comentários:

Arnon Bass Man disse...

gostei do texto!! parabens! grande reflexão...
fica na paz!

Michelle disse...

NATALIE...I keep seeing your name and I now know it is really you.
The majority of people on the blogs want absolute therapy for those 40 and under.
You have so much to live for .
Your parents and grandparents screwed you .
Just like Di and Rick screwed their own three kids.
" Fuck them"..and change.

VISITAS DESDE 01/03/09